quinta-feira, 28 de julho de 2011

Conta Outra

Essa música eu passei a escutar ha pouco tempo.. e sim.. grudou na minha cabeça e não saiu mais.
Grudou porque é bom....e o que é bom deve ser guardado.
Aí você pensa... quantas vezes você quis dizer..."ahhh conta outra"
Nesses meus quase 27 anos.. foram diversas vezes... hehe
A gente vai vivendo e vai percebendo que tem tanto bla bla bla por aí...
Mas, alguns bla bla blas são bem engraçados... enfeitam o dia....
temos que dar risada disso...

Quando for algo bem sem sentido.. respire fundo e diga...
Conta outra vai...


Boa quinta pra você!


Música: Conta outra
Interpretação: Maria Rita
Composição: Edu Todeschi



Conta Outra
Nessa eu não caio mais
Já foi-se o tempo
Em que eu pensei
Que você era um bom rapaz
(E) Corta essa
De querer me impressionar
Coisa boa é Deus quem dá
Besteira
É a gente que faz...(2x)
Você jurou prá mim
Que foi doença
Que te impediu de vir
Me encontrar
O mundo é bem menor
Do que cê pensa
E ontem já vieram me falar...
Que você tava lá
No baile da comunidade
Bebendo e se acabando
De dançar
Mas eu não caio do salto
Não grito, não falto
Com a minha verdade
Sinceridade!
Sai que a fila tem que andar
Sinceridade!
Sai que a fila tem que andar...
Conta Outra
Nessa eu não caio mais
Já foi-se o tempo
Em que eu pensei
Que você era um bom rapaz
E corta essa
De querer me impressionar
Coisa boa é Deus quem dá
Besteira
É a gente que faz...
Depois de te deixar
Na geladeira
Eu resolvi te dar
Colher de chá
É dura a tua cara de madeira
Tão dura que bastou
Eu me virar
E você tava lá
Jogando todo o teu feitiço
Prá cima da mulherada
Lá do bar
Mas eu não caio do salto
Não grito, não falto
Com a minha verdade
Sinceridade!
Sai que a fila
Tem que andar
Sinceridade!
Sai que a fila
Tem que andar...(2x)
Conta Outra
Nessa eu não caio mais
Já foi-se o tempo
Em que eu pensei
Que você era um bom rapaz
E corta essa
De querer me impressionar
Coisa boa é Deus quem dá
Besteira
É a gente que faz
Besteira
É a gente que faz...
Ah! Conta Outraaaaaaaaa!!

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Mais alguém

Nessa grande caminhada que é a vida vi de tudo um pouco.
Vi gente feliz...gente triste
Vi bondade e vi maldade
Vi amor e ódio...
Mas nessa minha caminhada.. também me vi...
Chorando e sorrindo... caminhando e cantando
Seguindo meus passos, recolhendo algumas vezes os cacos.
Mas.... sempre caminhando em um único rumo...
Sem exitar.. sem parar... sem desistir...
Assim que quero continuar essa caminhada...
Vendo..aprendendo e seguindo sempre em frente... confiante!


Uma linda noite de quarta feira pra você!


Música: Mais Alguém
Interpretação: Roberta Sá
Composição: Moreno Veloso e Quito Ribeiro



Não sei se é certo pra você
Mas por aqui já deu pra ver
Mesmo espalhados ao redor
Meus passos seguem um rumo só.
E num hotel lá no Japão
Vi o amor vencer o tédio
Por isso a hora é de vibrar
Mais um romance tem remédio
Não deixe idéia de não ou talvez
Que talvez atrapalha
Não deixe idéia de não ou talvez
Que talvez atrapalha.
O amor é um descanso
Quando a gente quer ir lá
Não há perigo no mundo
Que te impeça de chegar.
Caminhando sem receio
Vou brincar no seu jardim
De virada desço o queixo
E rio amarelo.
Agora é hora de vibrar
Mais um romance tem remédio
Vou viajar lá longe tem
O coração de mais alguém.
Não deixe idéia de não ou talvez
Que talvez atrapalha
Não deixe idéia de não ou talvez
Que talvez atrapalha.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Infinito Particular

E na minha contagem musical de aniversário entra essa cantora que sempre insere em minha vida suas trilhas musicais.
Música bonita e que é simplesmente a letra mais certa para toda confusão que existe nesse mundo feminino.
Tantas coisas acontecem.. dúvidas, questionamentos, inseguranças... loucuras... mas quer saber, é só mistério...não tem segredo!
No final das contas é bem simples... é bem fácil de ler!

Uma linda terça pra você!
Seja bem vindo(a) no meu infinito particular.

Música: Infinito Particular
Interpretação: Marisa Monte
Composição: Arnaldo Antunes, Marisa Monte, Carlinhos Brown

Eis o melhor e o pior de mim
O meu termômetro, o meu quilate
Vem, cara, me retrate
Não é impossível
Eu não sou difícil de ler
Faça sua parte
Eu sou daqui, eu não sou de Marte
Vem, cara, me repara
Não vê, tá na cara, sou porta bandeira de mim
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular
Em alguns instantes
Sou pequenina e também gigante
Vem, cara, se declara
O mundo é portátil
Pra quem não tem nada a esconder
Olha minha cara
É só mistério, não tem segredo
Vem cá, não tenha medo
A água é potável
Daqui você pode beber
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Uma louca tempestade

Esta semana que antecede meus 27 anos, quero relembrar as músicas que mais gosto.
Músicas que me definem.
Não tinha como não postar esta em primeiro lugar...
Música que cantei com força quando tive vontade.. e foram muitas vezes!
Tanta força que fez rios passarem por dias ruins e levar embora tudo o que não cabia mais.
Tudo que estava em excesso!
Levou embora.. nessa louca tempestade que é viver!


Uma boa noite de segunda pra você... e sem chuva! hehe

Música: Uma louca tempestade
Interpretação: Ana Carolina
Composição: Totonho Villeroy e Bebeto Alves

Eu quero uma lua plena
Eu quero sentir a noite
Eu quero olhar as luzes
Que teus olhos
Não me têm deixado ver
Agora eu vou viver...
Eu quero sair de manhã
Eu quero seguir a estrela
Eu quero sentir o vento pela pele
Um pensamento me fará
Uma louca tempestade...
Eu quero ser uma tarde gris
Quero que a chuva corra sobre o rio
O rio que por ruas corre em mim
As águas que me querem levar tão longe
Tão longe que me façam esquecer
De ti...
Eu quero partir de manhã
Eu quero seguir a estrela
Eu quero sentir o vento pela pele
Um pensamento me fará
Uma louca tempestade...
Eu quero uma lua plena
Eu quero sentir a noite
Eu quero olhar as luzes
Que teus olhos
Não me têm deixado ver
Agora eu vou viver...
Eu quero ser uma tarde gris
Quero que a chuva corra sobre o rio
O rio que por ruas corre em mim
As águas que me querem levar tão longe
Eu quero ser uma tarde gris
Quero que a chuva corra sobre o rio
O rio que por ruas corre em mim
As águas que me querem levar tão longe
Tão longe que me façam esquecer
De ti...
Tão longe que me façam esquecer
De ti...

domingo, 24 de julho de 2011

Tears Dry On Their Own

"É uma pena que Amy Winehouse tenha falecido.
Genial cantora, não parecia suportar este mundo sem as drogas.
Ao meu ver, os arranjos, a maneira como ela cantava como uma diva do Jazz anos 30 40, o timbre diferenciado a faziam especial. 

Droga: prisão disfarçada de viagem".

Vanessa da Mata/@vanessadamata, via twitter.


Bom domingo pra você!

Música: Tears Dry On Their Own
Interpretação: Amy Winehouse
Composição: Amy Winehouse / Nickolas Ashford / Valerie Simpson


All I can ever be to you,
Is a darkness that we knew
And this regret I got accustomed to
Once it was so right
When we were at our high,
Waiting for you in the hotel at night
I knew I hadn´t met my match
But every moment we could snatch
I don't know why I got so attached
It's my responsibility,
And You don't owe nothing to me
But to walk away I have no capacity

He walks away
The sun goes down,
He takes the day but I'm grown
And in your way
In this blue shade
My tears dry on their own.

I don't understand
Why do I stress a man,
When there's so many bigger things at hand
We could have never had it all
We had to hit a wall
So this is inevitable withdrawl
Even if I stopped wating you,
A perspective pushes through
I'll be some next man's other woman soon

Ah can I play myself again?
Or should I just be my own best friend?
Not fuck myself in the head with stupid men

He walks away
The sun goes down,
He takes the day but I'm grown
And in your way
In this blue shade
My tears dry on their own.

So we are history,
Your shadow covers me
The skies above a blaze

He walks away
The sun goes down,
He takes the day but I'm grown
And in your way
In this blue shade
My tears dry on their own.

I wish I could say no regrets
And no emotional debts
'Cause as we kissed goodbye the sun sets
So we are history
The shadow covers me
The sky above a blaze
That only lovers see

He walks away
The sun goes down,
He takes the day but I'm grown
And in your way
My blue shade
My tears dry on their own. (whoa)

He walks away
The sun goes down,
He takes the day but I'm grown
And in your way
My deep shade
My tears dry on their own

He walks away
The sun goes down,
He takes the day but I'm grown
And in your way
My deep shade
My tears dry

sábado, 23 de julho de 2011

Na sua estante

Acordei e pensei...
Qual o tom deste meu sábado?
Pensei...pensei... até que percebi que podia fazer um apanhado de coisas importantes pra mim e decidir qual a música que mais se encaixa na minha melodia.
Nossa... que profundo isso!
Mas, é verdade... quem me conhece sabe o passo importante que este mês tomarei.
Sabe o quanto foi difícil e sabe o quanto evoluí com tudo isso.
Então... relembrei a música que mais escutei nessa minha transformação.
Hoje... escuto essa música e me sinto bem... me sinto viva e me sinto feliz!
Feliz na mulher que me tornei!

Um sábado pra lá de bom pra você!

Música: Na sua estante
Interpretação e composição: Pitty

Te vejo errando e isso não é pecado,
Exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te vejo sonhando e isso dá medo
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar ao menos mande notícias
Cê acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar
Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante
Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres e outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se
curam
E essa abstinência uma hora vai passar...


sexta-feira, 22 de julho de 2011

É com esse que eu vou

Enfim sexta!
Como foi sua semana hem?
Quer saber... esqueça... e lembre-se apenas que hoje é sexta e que o fim de semana vem aí!
Se ainda não planejou o que vai fazer, relaxe e veja se bate aquela vontade de sair de casa.
Se a vontade não chegar, alugue um filme!
Ou melhor... pegue aquela caixa cheia de cds que há séculos  você não mexia e relembre sua vida.
Coisas boas.. é claro.. e o que não foi tão bom...deixe apenas as lições que você tirou.
Você vai ver... como é bom ouvir uma música e dizer "nossa...nesse tempo eu fazia isso... eu usava aquela roupa..." ou então...."essa música me lembra alguém...um momento"
Recordar é viver minha gente!
Eu vou pra este fim de semana com essa música aqui ó...
E você... vai com qual???


Um grande beijo e uma sexta feira maravilhosa pra você!


Música: É com esse que eu vou
Interpretação: Elis Regina
Composição: P. Caetano



Com esse que eu vou sambar até cair no chão
Com esse eu vou desabafar na multidão
Se ninguém se animar
Eu vou quebrar meu tamborim
Mas se a turma gostar vai ser pra mim
É com esse que eu vou sambar até cair no chão
É com esse que eu vou desabafar na multidão
Se ninguém se animar
Eu vou quebrar meu tamborim
Mas se a turma gostar vai ser pra mim
Quero ver o ronca-ronca da cuíca
Gente pobre, gente rica, deputado, senador
Quebra quebra eu quero ver
Uma cabrocha boa
No piano da patroa batucando
É com esse que eu vou
Mas quebra, quebra que eu quero ver
Muita cabrocha boa, no piano da patroa
E é com esse que eu vou
E é com esse que eu vou
Mas é com esse que eu vou
Sambar até cair no chão
Com esse eu vou desabafar meu coração
Sambar na multidão
Com esse eu vou
Desabafar meu coração
Com esse eu vou
Desabafar na multidão
Meu coração, eu vou
Eu vou, eu vou, eu vou
É com esse que eu vou
Eu vou
Com esse eu vou
Eu sei que vou
Sambar na multidão
Desabafar....

terça-feira, 19 de julho de 2011

Dona Felicidade

Bolo, algodão doce, pirulito, pipoca....
Hummmm
Isso tudo tem cheiro de criança!
Crianças... cheias de paz dentro de si.
Cheias de amor e verdade!
O mundo fica muito mais colorido e mais leve quando entramos no mundo infantil.
Ficar no meio de criança o dia todo.. ouvir as risadinhas... a voz... as brincadeiras... isso faz a gente encontrar a felicidade... sabe aquela?
sim.. aquela tal dona felicidade!
Criança é isso.... amor.. alegria.. sorrisos... felicidade e algodão doce!!!


Uma linda terça feira pra você!


Música: Dona Felicidade
Trem da Alegria
Composição: Michel Sulivan/ Paulo Massadas





Lua lá no céu,
Queijo pão de mel
Na ponta do pincel,
Mostra no papel aonde encontrar
A tal da dona felicidade
Perguntei pro céu
Perguntei pro mar, pro mágico chinês
Mas parece ninguem sabe, aonde a felicidade
Resolveu de vez morar
Até que um anjo me disse, que ela existe
Que é tão fácil encontrar
Bem lá no fundo do peito o amor é feito
É só você se entregar
E você vai ser muito feliz,
É só na vida acreditar
E você vai ser muito feliz,
É só na vida acreditar
Lua lá no céu...
Lálálálálálálálálá
Lálálálálálálálálá...

domingo, 17 de julho de 2011

Encontro - Clara Nunes e Paulinho da Viola

Para este dia bonito que faz aqui em São Paulo, nada melhor do que reunir músicas maravilhosas em apenas uma  apresentação.


Assim como o dia de hoje, céu bonito... sol maravilhoso...domingo!


Para este domingo, nada melhor do que escutar Clara Nunes e Paulinho da viola.
Encontro bonito... bem daquele jeito que a gente gosta!


Um lindo domingo pra você!


Encontro - Clara Nunes e Paulinho da Viola


Músicas:
Foi um rio que passou em minha vida
O mar serenou
Argumento
Tristeza pé no chão
Pecado capital
Menino Deus
Guardei minha viola
Conto de areia

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Cuide bem do seu amor

Existem algumas músicas que não precisam ser colocadas em contexto nenhum.
Elas falam por sí.... esse é mais um caso...
"Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz"





Bom final de quinta pra você!


Música: Cuide bem do seu amor
Os Paralamas do Sucesso





A vida sem freio me leva, me arrasta, me cega
No momento em que eu queria ver
O segundo que antecede o beijo
A palavra que destrói o amor
Quando tudo ainda estava inteiro
No instante em que desmoronou
Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz
Cuide bem do seu amor
Seja quem for,
Cuide bem do seu amor
Seja quem for...
E cada segundo, cada momento, cada instante
É quase eterno, passa devagar
Se o seu mundo for o mundo inteiro
Sua vida, seu amor, seu lar
Cuide tudo que for verdadeiro
Deixe tudo que não for passar
Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz
Cuide bem do seu amor
Seja quem for,
Cuide bem do seu amor
Seja quem for...
Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz
Cuide bem do seu amor
Seja quem for,
Cuide bem do seu amor
Seja quem for...

terça-feira, 12 de julho de 2011

Ilusión

Para mim o mundo se resumia 
Na visão que eu tinha da minha janela
Visão que se desfez com a infância 
E que hoje, adulto, procuro por ela !

Ilusão?
Não!... é apenas desejo.. vontade de voltar atras e fazer valer a pena cada segundo.
Vontade de não deixar passar mais nenhum momento da vida.
Como este agora....
Aproveite este momento...
Essa música...agora!


Boa noite de terça pra você!


Música: Ilusión
Marisa Monte e Julieta Venegas





Uma vez eu tive uma ilusão
E não soube o que fazer
Não soube o que fazer
Com ela
Não soube o que fazer
E ela se foi
Porque eu a deixei
Por que eu a deixei?
Não sei
Eu só sei que ela se foi
Mi corazón desde entonces
La llora diario
No portão
Por ella
No supe que hacer
Y se me fue
Porque la deje
¿Por que la deje?
No sé
Solo sé que se me fue
Sei que tudo o que eu queria
Deixei tudo o que eu queria
Porque não me deixei tentar
Vivê-la feliz
É a ilusão de que volte
O que me faça feliz
Faça viver
Por ella no supe que hacer
Y se me fue
Porque la deje
¿Por que la deje?
No sé
Solo sé que se me fue
Sei que tudo o que eu queria
Deixei tudo o que eu queria
Porque não me deixei tentar
Vivê-la feliz
Sei que tudo o que eu queria
Deixei tudo o que eu queria
Porque no me dejo
Tratar de hacerla feliz
Porque la deje
¿Por que la deje?
No sé
Solo sé que se me fue

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Humano

Chega uma hora que é preciso arriscar, ir pro jogo, correr atras.
Chega uma hora que precisamos buscar a nossa vida.. a nossa liberdade.
É preciso procurar respostas e cortar o cordão...
CRESCER!
Afinal... o que somos?
Humanos...ou dançarinos?
O post de hoje é em homenagem a minha amiga irmã de infância Tati Lacerda.
Ela cresceu e está cortando o cordão.
Feliz por ela!
Feliz por este momento!
Hoje amiga... o post é no seu tom!


Música: Humano 
The Killers





I did my best to notice
When the call came down the line
Up to the platform of surrender
I was brought but i was kind
And sometimes i get nervous
When i see an open door
Close your eyes
Clear your heart
Cut the cord
Are we human?
Or are we dancer?
My sign is vital
My hands are cold
And I'm on my knees
Looking for the answer
Are we human?
Or are we dancer?
Pay my respects to grace and virtue
Send my condolences to good
Give my regards to soul and romance
They always did the best they could
And so long to devotion
You taught me everything i know
Wave goodbye
Wish me well
You got to let me go
Are we human?
Or are we dancer?
My sign is vital
My hands are cold
And I'm on my knees
Looking for the answer
Are we human?
Or are we dancer?
Will your system be alright
When you dream of home tonight?
There is no message we're receiving
Let me know is your heart still beating
Are we human?
Or are we dancer?
My sign is vital
My hands are cold
And I'm on my knees
Looking for the answer
You've got to let me know
Are we human?
Or are we dancer?
My sign is vital
My hands are cold
And I'm on my knees
Looking for the answer
Are we human
Or are we dancer?
Are we human?
Or are we dancer?
Are we human
Or are we dancer?

domingo, 10 de julho de 2011

Sinais de Fogo

"Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada.

Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade.

Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.

Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava.

Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.

Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.

Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.

Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.

Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar".

John Lennon

Música: Sinais de Fogo
Composição e interpretação: Ana Carolina

Quando você me vê
Eu vejo acender outra vez aquela chama
Então pra que se esconder?
Você deve saber o quanto me ama

Que distância vai guardar nossa saudade?
Que lugar vou te encontrar de novo?
Fazer sinais de fogo
Pra você me ver

Quando eu te vi e te conheci
Não quis acreditar na solidão
E nem demais em nós dois
Pra não encanar

Eu me arrumo, eu me enfeito
Eu me ajeito, eu interrogo meu espelho
Espelho em que eu me olho
Pra você me ver

Por que você não olha cara a cara?
Fica nesse passa ou não passa
O que falta é coragem
Foi atrás de mim na Guanabara
Eu te procurando pela Lapa
Nós perdemos a viagem


sábado, 9 de julho de 2011

Samba de Um Minuto

Preciso acreditar.
Acreditar que o bem sempre vence.
Acreditar que o mundo está cheio de gente do bem.
Acreditar que eu sou responsável pelo meu futuro e que este pode ser bem bonito.
Acreditar que o amanhã depende de mim em primeiro lugar.
Acreditar que quando quero.. eu faço.. e que isso deve e pode ser bem feito.
Acreditar que em 1 minuto apenas eu posso mostrar para mim e para os outros o tamanho da minha alma.

Bom sábado pra você!

Música: Samba de 1 minuto
Interpretação: Débora Dourado
Composição: Rodrigo Maranhão

video


Devagar
Esquece o tempo lá de fora
Devagar
Esqueça a rima que for cara.
Escute o que vou lhe dizer
Um minuto de sua atenção
Com minha dor não se brinca
Já disse que não
Com minha dor não se brinca
Já disse que não.
Devagar
Esquece o tempo lá de fora
Devagar
Esqueça a rima que for cara.
Escute o que vou lhe dizer
Um minuto de sua atenção
Com minha dor não se brinca
Já disse que não
Com minha dor não se brinca
Já disse que não.
Devagar, devagar com o andor
Teu santo é de barro e a fonte secou
Já não tens tanta verdade pra dizer
Nem tão pouco mais maldade pra fazer.
E se a dor é de saudade
E a saudade é de matar
Em meu peito a novidade
Vai enfim me libertar.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Ainda é tempo pra ser feliz

Há música em mim...
Quando acordo cedo...
A música em mim finge não ter medo...
Há música em mim...
Quando dói o dente...
A música em mim age normalmente...
A música em mim tenta ser discreta...
Há música em mim...
Quando fico quieta...
Há música em mim...
No congestionamento...
A música em mim corre mais que o tempo...
Trem bala na sala do meu apartamento...
A música em mim refaz o dia...
A música em mim me aplaude toda vez que eu sigo em frente...
A música em mim...
Parece um presente!!!

Um linda noite de quinta feira pra você... e com muita música!

Música: Ainda é tempo pra ser feliz
Interpretação: Roger Rothje e Débora Dourado
Composição: Arlindo Cruz - Sombra - Sombrinha

video
Me cansei de ficar mudo, sem tentar
Sem falar
Mas não posso deixar tudo como está
Como está você?
Tô vivendo por viver
Tô cansada de chorar
Não sei mais o que fazer
Você tem que me ajudar
Tá difícil esquecer
Impossível não lembrar você
Você, ê, ê
Com o fim do nosso amor
Eu também tô por aí
Já não sei pra onde vou
Quantas noites sem dormir
Alivia minha dor
E me faça, por favor, sorrir
Vem pros meus braços, meu amor
Meu acalanto
Leva esse pranto pra bem longe de nós dois
Não deixe nada pra depois
É a saudade que me diz
Que ainda é tempo pra viver feliz